Antidepressivos - para que eles servem?

Essa pergunta pode parecer não fazer sentido à primeira vista, pois seria lógico dizer que os antidepressivos são remédios para tratar a depressão. Sim, essa resposta está correta, porém os antidepressivos também são receitados para outros transtornos mentais ou problemas de saúde.

O termo antidepressivos se refere a um grande grupo de medicamentos que se subdivide em subgrupos de acordo com sua estrutura química ou como ele funciona.

Para exemplificar, três classes de antidepressivos bastante usadas na medicina atualmente são: os tricíclicos, que englobam os medicamentos amitriptilina e nortriptilina; os inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS), que tem remédios como fluoxetina, escitalopram e sertralina; Inibidores da recaptação de serotonina e noradrenalina, conhecidos como "antidepresivos duais", classe da venlafaxina, duloxetina e desvenlafaxina. Além desses grupos, existem outras classes de antidepressivos disponíveis e prescritos frequentemente.

As diversas propriedades farmacológicas dos antidepressivos fazem com que muitos deles sejam utilizados para diversos quadros, por exemplo:

  • Transtornos de ansiedade generalizada

  • Síndrome do pânico

  • Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)

  • Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

  • Fibromialgia

  • Enxaqueca - para evitar crises

  • Dores neuropáticas

  • Alteração de comportamento em quadros demenciais

  • Insônia

  • Tabagismo

  • Transtorno disfórico pré-menstrual

  • Controle de sintomas ligados ao climatério e à menopausa

Isso não significa que todos antidepressivos tenham indicação e eficácia para todas essas situações.

A escolha do antidepressivo a ser receitado depende de uma variável de fatores, por exemplo: diagnóstico do paciente, histórico de uso de antidepressivos, idade, uso atual de outros medicamentos, problemas de saúde do paciente, tolerância do paciente a eventuais efeitos colaterais e custo do medicamento.

Importante ressaltar que as informações aqui presentes não são orientações para que você use esses medicamentos por conta própria. Caso você suspeite que tem uma das condições citadas acima, procure um profissional para fazer a avaliação adequada do seu quadro.



Jonathan Rodrigues de Assis

Psiquiatra

CRM SP 194441 RQE 72074


32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo